Moradores da Praça da Estação continuam aguardando solução para insegurança

Gabriela Santos*

Quem tem o hábito de passar pela Praça da Estação à noite já se acostumou com o ambiente pesado. Desde de outubro de 2013, a Praça da Estação deixou de ser um ambiente familiar. O espaço é frequentado por usuários de droga e profissionais do sexo, e quem vive nas redondezas se sente acuado e intimidado.

Além disso, há fatores agravantes que são simples de serem resolvidos, como por exemplo a iluminação do local, que não traz segurança aos moradores e pessoas que passam por ali. Carlos Alberto é morador da Praça há 40 anos e contou ao Jornalismo Santana FM que há 20 dias registrou uma reclamação sobre isso na Ouvidoria da Prefeitura de Itaúna e nem sequer obteve resposta.

“A lâmpada do holofote da entrada principal do Museu está queimada há quase um mês. Já registrei na Ouvidoria, já conversei na Secretaria de Educação (que funciona na Praça), e até hoje nada” explica.

Em contato com a Prefeitura, fomos informados que já existe um projeto de revitalização da Praça da Estação que contempla a iluminação pública, com novas luminárias e um sistema de monitoramento por câmeras. Entretanto, não foi informado a previsão de início desse projeto. Além disso, em dezembro de 2017 o Jornalismo Santana FMmostrou que o projeto estava no papel. Em abril deste ano, mostramos novamente a situação do local e a previsão de início era de 3 meses.

Se passaram 3 meses e o projeto ainda está em vias de aprovação pelo Conselho Municipal de Patrimônio. Com a alteração na Gerência de Cultura, o projeto de revitalização da praça e do museu deverão ser analisados e aprovados em breve. Após aprovação, os projetos serão encaminhados para licitação e só depois, haverá o início da execução das obras.

Consequentemente, os moradores continuarão esperando até que todos esses processos sejam analisados.

*Estagiária sob supervisão de Paloma Guimarães.