Academia proíbe presença de Will Smith no Oscar por 10 anos

8/04/2022 | Brasil, Mundo

Na mesma noite em que deu o tapa em Chris Rock, Will Smith ganhou a estatueta de melhor ator – Foto reprodução 

 

 

O Conselho da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas votou para banir Will Smith de todos os eventos da Academia, incluindo o Oscar, por 10 anos, após o tapa no apresentador Chris Rock durante a 94ª edição da cerimônia. A decisão foi tomada nesta sexta-feira (9/4).

 

Em comunicado, a instituição afirmou que “a 94ª edição do Oscar deveria ser uma celebração dos muitos indivíduos em nossa comunidade que fizeram um trabalho incrível no ano passado; no entanto, esses momentos foram ofuscados pelo comportamento inaceitável e prejudicial que vimos o Sr. Smith exibir no palco.”

 

Na nota, a Academia afirma que não conseguiu abordar adequadamente a situação durante a transmissão e pede desculpas aos telespectadores. Além disso, a entidade afirma que aceita a renúncia de Will Smith como membro.

 

“O Conselho decidiu, por um período de 10 anos a partir de 8 de abril de 2022, que o Sr. Smith não poderá participar de nenhum evento ou programa da Academia, pessoalmente ou virtualmente, incluindo, entre outros, o Oscar”, diz a nota.

 

A instituição também agradece a Chris Rock por “manter a compostura em circunstâncias extraordinárias”. “Esta ação que estamos tomando hoje em resposta ao comportamento de Will Smith é um passo em direção a um objetivo maior de proteger a segurança de nossos artistas e convidados e restaurar a confiança na Academia. Também esperamos que isso possa iniciar um tempo de cura e restauração para todos os envolvidos e impactados.”

 

Em 30 de março, a instituição abriu um processo disciplinar contra Will Smith, dando ao ator um prazo de 15 dias para se defender, por escrito. Só a partir daí que os integrantes definiriam o destino dele como membro da Academia.

 

Em 1º de abril, Smith renunciou ao cargo na Academia e, por conta disso, o prazo estipulado para a defesa se tornou desnecessário, segundo o presidente da entidade, David Rubin, em uma carta obtida pelo canal de TV dos Estados Unidos CNN.

 

Por conta disso, a instituição adiantou para esta sexta-feira (8/4) a reunião de seus diretores para definir possíveis sanções contra o ator. A reunião estava marcada inicialmente para acontecer no dia 18 de abril.

 

Na mesma noite em que deu o tapa em Chris Rock, Will Smith ganhou a estatueta de melhor ator pelo filme “King Richard: Criando campeãs”.

 

Após o episódio que marcou a cerimônia do Oscar 2022, uma série de trabalhos nos quais o ator estava envolvido foram suspensos ou adiados, caso dos filmes “Fast and loose”, da Netflix, e “Bad boys 4”, novo filme da franquia produzido pela Sony.

 

Por conta da repercussão negativa do tapa, principalmente nos Estados Unidos, onde o ator quase foi preso por conta da agressão, Will Smith resolveu se internar numa clínica de reabilitação, segundo o jornal britânico The Sun.

 

No dia seguinte à cerimônia, ele se dirigiu, por meio de mensagem, diretamente a Chris Rock. “Eu gostaria de me desculpar publicamente com você, Chris. Eu estava fora de linha e estava errado. Estou envergonhado e minhas ações não foram indicativas do homem que quero ser. Não há lugar para violência em um mundo de amor e bondade”, ele declarou.

 

Por Uai 

 

 

 

 

Veja também