Caso ginecologista -Hospital emite nota à imprensa

16/01/2015 | Itaúna

hospital

Nota para Imprensa

Com relação às recentes notícias divulgadas pelo Jornal Spasso de Itaúna e pelos sites

de relacionamentos versando sobre a médica obstétrica Dra Maria Aparecida Silva e Souza a

Diretoria Clínica do Hospital Manoel Gonçalves de Sousa Moreira vem a público trazer os

seguintes esclarecimentos:

1. A Dra Maria Aparecida Silva Souza exerce a atividade de médica obstetra em nosso

Hospital.

2. A Dra Maria Aparecida Silva Souza possui registro ativo no CRM-MG conforme

consulta ao site do CRM-MG na presente data.

3. A Dra Maria Aparecida Silva Souza possui Título de Especialista em Ginecologia e

Obstetrícia conforme consulta ao site do CRM-MG na presente data.

4. Segundo apurado até o momento a Dra Maria Aparecida Silva Souza já foi julgada e

punida pelo CRM-MG com advertência pública provavelmente em razão do evento

divulgado pelo imprensa ocorrido em Nova Serrana no ano de 2012.

5. Em razão dos fatos acima consideramos que no momento a Dra Maria Aparecida Silva

Souza está apta para o exercício da Medicina. Os fatos noticiados referentes ao episódio

de 2012 já foram julgados e punidos pelo CRM-MG que é a instância pertinente para

definir punição em razão de infrações éticas. Já do ponto de vista civil e criminal a

instância apta para julgar é a Justiça Comum após procedimento legal correto e

adequado.

6. Com relação ao evento também noticiado sobre problema com parto de uma criança em

nosso nosocômio, esclarecemos que estamos empenhando todos os esforços na correta

investigação do ocorrido. Até o momento não podemos emitir nenhuma opinião

concreta mas assim que chegarmos à uma conclusão informaremos imediatamente à

população itaunense.

Itaúna 13 de Janeiro de 2015.

Dr Austenir Maciel Coelho

Diretor Clínico do Hospital Manoel Gonçalves.

Veja também