Defesa Civil e bombeiros fazem campanha sobre incêndios

10/08/2023 | Polícia

Em caso de incêndio em vegetação é necessário acionar imediatamente os Bombeiros – Foto Divulgação PMI

 

 

Aos sábados deste mês de Agosto, a Defesa Civil e Corpo de Bombeiros estão realizando uma campanha educativa contra as queimadas, na Praça Dr Augusto Gonçalves.

 

O incêndio florestal é um fogo que se espalha rapidamente por uma área de vegetação, como florestas, matas, parques naturais, entre outros. Esses incêndios podem ser causados por várias razões, como ação humana negligente, raios, condições climáticas secas e quentes, entre outros fatores.

 

Em caso de incêndio em vegetação é necessário acionar imediatamente o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil, eles são os órgãos responsáveis pelo combate a incêndios e têm o treinamento e equipamentos necessários para lidar com esse tipo de situação.

 

É fundamental tomar as seguintes medidas:

 

1. Sua segurança é a prioridade. Afaste-se do fogo e siga as instruções das autoridades competentes.

 

2. Acione imediatamente o Corpo de Bombeiros pelo número de emergência 193 e informe sobre o incêndio, fornecendo a localização exata e todas as informações relevantes que possam ajudar no combate.

 

3. Se você estiver próximo ao incêndio ou em uma área que possa ser afetada evacue o local de forma segura.

 

4. Tome medidas para prevenir incêndios florestais, como não jogar pontas de cigarro ou fósforos acesos, não fazer fogueiras em áreas não permitidas, não soltar balões, entre outras ações que possam gerar faíscas ou chamas.

 

Os incêndios florestais podem causar danos significativos ao meio ambiente, à fauna, à flora e também representar riscos para as comunidades próximas. É importante agir rapidamente e seguir as orientações das autoridades para minimizar os danos e garantir a segurança.

 

Em caso de incêndio em vegetação é necessário acionar imediatamente os Bombeiros – Foto Divulgação PMI

 

Em caso de incêndio em vegetação é necessário acionar imediatamente os Bombeiros – Foto Divulgação PMI

 

 

 

 

 

Veja também