Depois de RJ e SP, gripe explode no Espírito Santo e na Bahia

16/12/2021 | Brasil

O governo divulgou que está mobilizando os 78 municípios capixabas – Foto JORGE HELY/ENQUADRAR/ESTADÃO CONTEÚDO

 

 

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) do Espírito Santo disse, na tarde desta quarta-feira (15), que o estado “apresenta indicadores para epidemia de influenza”.

 

“O Centro de Informações Estratégicas de Vigilância (Cievs) está avaliando o cenário que, inicialmente, apresenta indicadores para epidemia de influenza no Espírito Santo”, disse a Sesa

 

O avanço da gripe no Espírito Santo logo depois de uma epidemia no Rio e do aumento de casos em São Paulo e na Bahia.

 

A secretaria informou que há aumento do número de casos de influenza relatados nas cidades do Espírito Santo, além de maior procura por unidades de pronto atendimento e unidades básicas de saúde por parte da população.

 

O governo estadual divulgou que está mobilizando os 78 municípios capixabas para alcançar a meta da cobertura vacinal contra a gripe, preconizada pelo Ministério da Saúde, de 90%. Atualmente, a cobertura vacinal da gripe no Espírito Santo é de 78,6%.

 

“Foi observado que nas últimas duas semanas a procura por unidades de pronto atendimento superou a quantidade estimada para época, com aumento também de exames analisados e da taxa de positividade por Influenza. Em outubro, a taxa era de 0,04%, e em dezembro, até o dia 13, registrou-se taxa de positividade crescente de 7,3% em todo o estado”, diz parte de um comunicado da Sesa destinado aos profissionais de saúde.

 

O estado vizinho Rio de Janeiro passa por uma epidemia de gripe em sua Região Metropolitana, o que preocupa as autoridades de saúde capixabas.

 

Segundo a Sesa, entre as ações pactuadas com os municípios está a oferta da vacina da influenza a todos os cidadãos com mais de seis meses de idade que buscarem os serviços de vacinação para receber os demais imunizantes do calendário de vacinação, assim como aqueles que vão receber a dose da vacina da Covid-19.

 

Para as cidades que realizam ações extramuros contra a Covid-19 em shopping centers, praças, unidades móveis ou estabelecimentos comerciais, também há a oferta da vacina contra a gripe concomitante.

 

Outra ação importante que os municípios têm realizado, de acordo com a secretaria, é a busca ativa dentro do próprio território por pessoas dos grupos prioritários (crianças de seis meses a menores de seis anos; gestantes; puérperas; idosos e; trabalhadores da saúde) ainda não imunizados contra a gripe.

 

Por G1

 

 

Veja também