NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 16 de junho de 2021

tornozeleira eletronica minas

 

 

 

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) divulgou, estratégias de combate à violência doméstica no Estado. Atualmente, por medida cautelar, 214 homens em Belo Horizonte usam tornozeleira eletrônica por violência contra mulher.

De acordo com o tribunal, 88 mil processos em relação à lei Maria da Penha estão abertos. O TJMG estuda a possibilidade da implantação de um botão de pânico, já usado no Espírito Santo. No entanto, para que possa colocar em prática a medida no Estado, é necessário que o projeto tenha um patrocinador.

O tribunal também estuda a possibilidade de trazer para Minas um aplicativo de celular para coibir a violência contra a mulher. O desenvolvimento do aplicativo custa cerca de R$ 72 mil.

Em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), com o Centro Universitário UNA e a Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas), o TJMG pretende desenvolver trabalho com os homens agressores e prestar assistência às mulheres vítimas de violência doméstica, colocando à disposição delas uma equipe psicológica e uma casa de apoio.

Além disso, estão previstas palestras em escolas de bairros onde o índice de violência contra a mulher é alto. Ainda conforme o TJMG, geralmente, o agressor tem um perfil machista e está inserido em um núcleo familiar de alta renda.