NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 25 de junho de 2021

milicianos xiitas combate

 

 

Milicianos xiitas e guardas do palácio presidencial se enfrentavam nesta segunda-feira (19) em Sanaa, a capital do Iêmen, e obrigaram muitos habitantes da zona a abandonar suas casas, indicaram testemunhas no local. Segundo fontes médicas, pelo menos duas pessoas morreram e 14 ficaram feridas.

O comboio do primeiro-ministro do Iêmen, Khaled Bahah, foi alvo de disparos, declarou a ministra de Informação, Nadia Sakaf.

Bahah está “são e salvo”, acrescentou a ministra no Twitter, acusando milicianos de um posto de controle huzi na rua Zubairi de terem aberto fogo contra o comboio do primeiro-ministro. A tensão aumentou em Sanaa desde o sequestro, no sábado, do chefe do gabinete do presidente Abd Rabo Mansur Hadi, que foi reivindicado pelos milicianos xiitas.

Os milicianos de Ansarullah, que entraram em setembro na capital, mobilizaram reforços no bairro do palácio, que segue atualmente sob o controle da guarda presidencial.

Esta guarda também reforçou sua presença neste setor situado ao sul de Sanaa, perto da praça Sabeen, onde se encontra a residência do presidente Abd Rabbo Mansur Hadi.

Muitas famílias deixaram suas casas, segundo testemunhas.

A tensão aumentou em Sanaa no sábado após o sequestro do chefe de gabinete do presidente Hadi, reivindicado por milicianos xiitas, também chamados de hutis.

Desde que entraram na capital, os hutis não pararam de ampliar sua influência a outras regiões do Iêmen, onde enfrentam combatentes sunitas e grupos relacionados à Al-Qaeda.