NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 24 de março de 2019

Prefeito Neider Moreira, vereadores Márcio Hakuna e Giordani Alberto com o subcomandante geral da Polícia Militar, o Coronel André Leão, na manhã do dia 27.

 

 

Luigi Stéfano
Santana FM

Para cada ação uma reação e no cenário político não é diferente. Itaúna sofreu nos últimos dias um forte golpe ao lhe ter sido negada o direito de fortalecer a segurança pública do município com a elevação da 5º CIA de PM independente à batalhão.
Nos últimos meses inúmeros esforços vem sendo realizados, a começar pelo Prefeito Neider Moreira e seu vice Fernando Franco, além de várias instituições de classe da cidade, Conselho de Segurança Pública Municipal, vereadores que buscaram junto à suas bases políticas apoio estadual e federal com seus respectivos representantes, todos com um único objetivo, o de buscar esta elevação da PM na cidade.
Os elevados índices de criminalidade apresentados na cidade nos últimos anos por si só, já seriam suficientes para o bom entendimento do governo estadual de que a cidade com a instalação do Batalhão e como maior autonomia administrativa, poderia atender melhor e suprir as carências hoje detectadas na área de segurança do município.
De forma mais presente, vereadores como o líder do governo na Câmara Hudson Bernardes, levou o assunto à Comissão de Segurança da Assembleia Legislativa, o vereador Alexandre Campos, trouxe a Itaúna para falar com exclusividade à Radio Santana FM o Deputado Federal Laudívio Carvalho, que prometeu em sua visita empenhar esforços e ajudar Itaúna a conseguir seu intento , o Presidente da Câmara Municipal Marcio Gonçalves, o Hakuna, e seu vice Giordani Alberto além se encontrarem com o mesmo Laudívio em Belo Horizonte participaram de encontro na capital com o alto staff da segurança pública, onde os parlamentares itaunenses acompanhados do vice-prefeito Fernando Franco e o presidente do Conselho de Segurança Pública, Wellington Borges, se reuniram com o Coronel Ledwan Cotta e o Secretário de Estado de Defesa Pública, Sérgio Mendes.

Tal era a confiança dos políticos itaunenses no atendimento de seu pleito por parte do governo estadual que “Hakuna” chegou inclusive de forma entusiasmada a postar vídeo nas redes sociais, informando a população da conquista que em breve seria alcançada.

Passadas poucas horas deste mesmo comunicado, um novo foi postado na mesma rede social, mostrando grande descontentamento e decepção, o mesmo edil informava que havia sido comunicado de decisão contraria do governo do estado, não só negando a elevação da CIA PM Indep. de Itaúna para batalhão, mas também a rebaixando de status, sendo agora apenas CIA PM.

A Rádio Santana FM, entrou em contato com o Major Elson Geraldo Andrade, mas o mesmo não quis se pronunciar, alegando que esta seria uma atribuição do comando geral da PM , ou do comando da 7ª Região.

Em nota à imprensa a PM garantiu que “A medida não implica em prejuízos da capacidade de atuação. A justificativa é de que a modificação foi realizada após um estudo técnico, com base em parâmetros científicos, voltados para a busca da melhoria da prestação de serviços à comunidade, levando em conta a liberação de policiais que ficavam no setor administrativo e segundo o comunicado passarão para o operacional”.

Alterações já começam a ser feitas na PM de Itaúna com três Tenentes sendo transferidos da cidade, um deles Tenente Alexsandro que a muitos anos serve em Itaúna e que agora prestará serviços no 23º Batalho de Divinópolis. O major Elson Andrade também deverá ser substituído no comando da PM em Itaúna, informações extra oficiais são de que o novo comandante com larga experiência e atuação em BH (GATE,ROTAM) virá do 23º em Divinópolis para comandar aquela que agora será denominada de 51ª companhia de Policia Militar. Também de forma extra oficial o jornalismo da Santana FM , teve informações que em contra partida ao rebaixamento o , efetivo da PM aumentará em 23 policiais, que serão designados para atuar na segurança da cidade.

Represália

A decisão tomada pelo governo estadual, rapidamente gerou um clima de descontentamento entre instituições e classes politicas do município que de várias maneiras manifestaram descontentamento e cobraram uma posição severa por parte do município em relação ao estado.

E esta não demorou, na manhã desta sexta-feira (5), quando os militares chegaram na CIA PM , foram buscar o tradicional café matinal, perceberam que não havia o mesmo e ao entrar em contato com uma das copeiras do município que prestam serviço no local, foram informados de que os que ali serviam, receberam novas ordens e que não prestariam mais atendimento à PM . O prefeito Neider Moreira, cancelou o convênio mantido com a Polícia Militar, convênio este que repassava R$ 100 mil anualmente para a Companhia e no local mantinha uma equipe de servidores, nos setores de copa, cozinha e limpeza.

Sem estes recursos, mais difícil fica ainda a situação da PM , em itaúna, mas agora este passa a ser mais um problema que o governador Fernando Pimentel passa ater , no campo financeiro administrativo, o outro é político que pode lhe render falta de apoio e principalmente de voto, às vésperas de novas eleições.