Hospital Manoel Gonçalves continua endividado

23/01/2015 | Itaúna

divida hospital manoel gonçalves

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Rádio Santana FM foi procurada por ouvintes que estão preocupados com a situação financeira do Hospital Manoel Gonçalves, por isso procuramos a Diretora Administrativa da instituição, confira :

 O hospital afirmou que há uma dívida de R$ 5 milhões e explicou: “As Santas Casas e hospitais beneficentes que já amargavam déficits financeiros assustadores. Recentemente tivemos um significante atraso nos pagamentos referentes a produção de novembro, causando novas despesas com juros bancários, que ainda não foram quitados. O repasse que sempre era realizado no quinto dia útil, foi realizado em 23/12/2014.Onde mais uma vez tivemos que contrair um empréstimo bancário para quitação do 13º salário dos funcionários.”

“Além disso, fomos surpreendidos novamente com o estorno do pagamento da primeira parcela de 2015, que desde o dia 16 de janeiro aparecia no sistema para ser efetivado, mas foi cancelado”, afirma. “Com isso, no dia 21/01 foi efetuado novo empenho, que pode levar até cinco dias para que o pagamento seja efetivado na conta dos gestores estaduais e municipais, e só depois repassado aos hospitais.”
 

 Ana admite o problema econômico da instituição: “Estamos enfrentando realmente uma crise financeira, como vários outros hospitais filantrópicos no Brasil, devido a falta do reajuste na Tabela SUS , onde o último foi em 2007/2008.Temos notícias de vários hospitais que estão com dividas bancarias altíssimas e inclusive com paralização em alguns setores” , justifica.

 Perguntada se os repasses das verbas são suficientes a resposta a administradora responde: “Temos reajustes anuais e também mensais em todas as nossas contas, como energia elétrica, medicamentos, alimentação, lavanderia, etc … e agora em Janeiro o novo piso salarial.

A falta de reajuste da Tabela SUS, vem gerando esta situação financeira insustentável, tendo em vista que 70{4f38b4b7d8b4b299132941acfb1d57d271347fbd28c4ac4a2917fcb5fee07f0b} dos atendimentos prestados no Hospital são para o SUS.”

  O pagamento dos funcionário estava atrasado, como foi justificado acima,e, segundo o Hospital, o salário foi liberado nesta sexta-feira, dia 23.

Também perguntamos a respeito da obstetra e ginecologista Dra Maria Aparecida Silva e Souza, que vem gerando grande reclamação por parte da população itaunense, por ter seu nome envolvido na morte de 11 bebês na cidade de Nova Serrana, e por ter sido punida pelo Conselho Regional De Saúde em 2012.“Em relação a profissional Dra Maria Aparecida informo como já foi dito pelo Diretor Clinico Dr. Austenir em entrevista a este conceituado meio, que estamos apurando o fato ocorrido”, concluiu.

 A Secretaria de Saúde de Itaúna também foi perguntada sobre a profissional e afirmou:

“Conforme solicitado, a Secretaria de Saúde de Itaúna informa que não pode emitir nenhum posicionamento a respeito do assunto da médica obstetra citada em denúncias, primeiramente, porque não existe questão técnica ou criminal comprovada que possa prejudicar a população itaunense e também porque não administra o Hospital Manoel Gonçalves, tampouco seu corpo clínico. Como responsável pela saúde pública, a Secretaria Municipal de Saúde deve fiscalizar o trabalho de seus prestadores de serviços e isso é realizado em todos os procedimentos efetuados pelo hospital, e como a citada médica foi fiscalizada e julgada pelo Conselho Regional de Medicina e absolvida, resta a administração municipal apenas fiscalizar seus trabalhos junto ao prestador.”

 

Veja também