Igam prorroga restrição de captação de água no Rio Paraopeba

11/05/2015 | Minas Gerais

captação agua minas

 

 

A crise hídrica que afeta Minas há mais de três meses levou o Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam) a prorrogar por mais 30 dias a restrição para captação de água no Rio Paraopeba. A medida foi publicada no último sábado, por meio de uma portaria, e abrange os reservatórios do Rio Manso, Vargem das Flores e Serra Azul, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Conforme o Igam, a prorrogação foi definida com base nos resultados do balanço feito pelo instituto depois dos 30 dias da primeira restrição, em 9 de abril. Já em março, os estudos indicavam que os reservatórios teriam sua capacidade esgotada antes do fim do período seco (abril a setembro). 

Após a vigência da portaria, os números revelaram que a capacidade dos reservatórios seria comprometida em novembro, pouco após o início do período chuvoso. Apesar da ligeira melhora do nível dos reservatórios, a situação no estado ainda é preocupante, de acordo com a diretora-geral do Igam, Maria de Fátima Chagas “A situação ainda é complicada e toda a sociedade deve estar atenta e não baixar a guarda. Governo, empresas e população devem fazer sua parte para racionalizar o uso da água”, disse.

A Transposição de águas do Rio Paraopeba é a aposta da Copasa para evitar colapso na Grande BH. Obra para o deslocamento de água para o Sistema Rio Manso está orçada em R$ 180 milhões. Para a transposição, será construída uma adutora de 4 quilômetros de extensão, desde o Rio Paraopeba, próximo ao Centro de Arte Contemporânea Inhotim, em Brumadinho, até a Estação de Tratamemto de Água do Rio Manso. A expectativa é de que a obra termine antes de dezembro.

                

Veja também