NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 21 de setembro de 2020

Secretário de Finanças de Itaúna, Warlei Eustáquio de Souza – Foto: Reprodução/TV Integração

 

De acordo com dados da Junta Comercial do Estado de Minas Gerais (Jucemg), entre setembro e novembro, o tempo médio que Itaúna levou na formalização de uma empresa foi de 21 horas e 24 minutos.

Com isso, a cidade ocupou a 20ª colocação no ranking de formalização de empresas em Minas Gerais, a frente de municípios como Nova Serrana (23º), Bom Despacho (57º), Arcos (63º), Cláudio (72º) e Divinópolis (89º).

Conforme o secretário de Finanças de Itaúna, Warlei Eustáquio de Souza, “esse é um prazo excelente”. “E a gente ainda quer subir mais nesse pódio. Isso motiva o empresário a abrir seu negócio e a movimentar a economia local”, ressaltou.

Levantamento

Para o levantamento do prazo médio de formalização de empresas em Minas Gerais, segundo a Jucemg, é considerada a soma do tempo gasto para análise de viabilidade e emissão de alvarás e de licenças pelas prefeituras.

Em relação à contagem do tempo, apenas as horas úteis são consideradas. Um processo que começou a tramitar, por exemplo, em uma sexta-feira às 17h, terá o tempo de formalização contabilizado até as 18h, ficando suspenso até as 8h da segunda-feira seguinte, quando a contagem é reiniciada.

No levantamento da Jucemg são contemplados os municípios que compõem a Rede Nacional Para Simplificação do Registro e Legalização de Empresas e Negócios (Redesim), em Minas Gerais.

Atualmente, são 268 cidades mineiras integradas, o que representa, aproximadamente, 90% de todas as constituições de empresas registradas do Estado.

Por G1