MG-050 ganha dois novos viadutos

9/05/2023 | Centro-Oeste

O total de investimentos deverá atingir o montante de R$ 222 milhões – Foto Divulgação AB

 

 

Quem trafega pela MG-050,agora conta com dois novos viadutos localizados próximos aos bairros Lago dos Mandarins e Icaraí, no quilômetro 120,5 da rodovia em Divinópolis.

 

No sentido BH – Divinópolis, os usuários, incluindo moradores do bairro Icaraí, poderão retornar e acessar o bairro Niterói com muito mais segurança e fluidez. Já no sentido contrário, Divinópolis – BH, além de ser possível fazer o retorno, os motoristas também poderão acessar o bairro Niterói utilizando o novo viaduto.

 

Este é último trecho em obras na cidade, e uma das maiores obras do contrato de concessão da MG-050, que é fiscalizado pela Secretaria de Estado de Infraestrutura, Mobilidade e Parcerias (Seinfra). O investimento realizado pela concessionária AB Nascentes das Gerais neste segmento é de R$ 55 milhões. O tráfego no local já está liberado desde 30/4.

 

Outras intervenções importantes foram concluídas em março, como o alargamento e reforço estrutural do viaduto central e novo viaduto da marginal localizado no km 128,6, próximo do acesso ao bairro Tietê, implantação de multivias, interseções de acesso à cidade, correções geométricas, além de canteiros centrais na duplicação deste trecho, com investimentos da ordem de R$ 27 milhões.

 

No total, os investimentos nas obras da travessia urbana de Divinópolis, entre os quilômetros 114,9 e 132,9 deverá atingir o montante de R$ 222 milhões. As obras, já beneficiam 18 mil usuários que utilizam a rodovia diariamente, trazendo a ampliação de capacidade de fluxo, fluidez e segurança viária.

 

A concessionária AB Nascentes das Gerais administra 372 quilômetros de malha viária, abrangendo as rodovias MG-050, BR-491 e BR-265, ligando Juatuba, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), e São Sebastião do Paraíso, na divisa entre Minas e São Paulo.

 

O contrato de concessão, no modelo Parceria Público-Privada (PPP) iniciado em 2007 já permitiu investimentos de R$ 2,3 bilhões em obras de ampliação, melhorias na infraestrutura, modernização do sistema operacional e conservação.

 

 

Veja também