Minas confirma primeira morte por dengue em criança

4/02/2024 | Minas Gerais

A menina, de 8 anos, morava em Sete Lagoas, na Região Central de Minas – Foto Reprodução

 

 

Minas Gerais confirma a primeira morte por dengue em criança. A menina, de 8 anos, morava em Sete Lagoas, na Região Central de Minas, e morreu em 19 de janeiro.

 

Conforme a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), os sintomas começaram em 18 de janeiro e a morte ocorreu um dia depois. A Prefeitura de Sete Lagoas informou que o óbito foi confirmado após exames na Fundação Ezequiel Dias (Funed).

 

Além da criança, outras cinco pessoas tiveram óbitos confirmados pelo Estado. Veja:

 

Monte Belo – uma mulher na faixa etária entre 70-79 anos

Belo Horizonte – uma mulher na faixa etária entre 20-29 anos

Arceburgo – um homem na faixa etária entre 80-89 anos

Lagoa Santa –  uma mulher na faixa etária entre 30-39 anos

Sarzedo – uma mulher na faixa etária entre 30-39 anos

 

Nesta sexta-feira 02/2, havia 56 mortes em investigação em Minas Gerais. E, embora alguns municípios estejam confirmando óbitos por dengue, há um processo a ser seguido para o Estado corroborar essa informação.

 

A SES-MG tem 60 dias, a partir da data de notificação das cidades, para investigar e encerrar o caso, podendo a conclusão ser alterada neste período.

 

Passa de 200 casos positivos em Itaúna

 

Novamente, o maior número de focos foi encontrado dentro das residências – Foto PMI Divulgação

 

 

O primeiro Levantamento de Infestação do Aedes aegypti de 2024 coloca Itaúna em alerta máximo contra a Dengue e Chikungunya, segundo dados divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde nesta terça-feira 30/1.

 

O índice de infestação do município foi de 11,9%, percentual que indica situação de altíssimo risco. O Ministério da Saúde preconiza menos de 1%.

 

Agentes de combate à endemias percorreram 2.003 imóveis entre os dias 08 e 12 de janeiro. Foram coletados 427 tubitos com larvas, os quais foram encaminhados para análise no laboratório do setor de Vigilância Ambiental do município.

 

Novamente, o maior número de focos foi encontrado dentro das residências, com 98%. Os recipientes com maior incidência de focos são pratinhos de plantas, baldes, piscina plástica, garrafas, latas, lonas, pneus, dentre outros, todos passíveis de remoção.

 

O número de casos confirmados de Dengue em Itaúna neste início de ano é preocupante. Foram 205 confirmações em apenas 26 dias, segundo o levantamento mais recente, média de 8 casos por dia. No mesmo período também foi confirmado 1 caso de Chikungunya.

 

Além dos cuidados em casa, jamais jogue lixo em lotes vagos para evitar possíveis criadouros.

 

Levantamento aponta altíssimo risco de epidemia de dengue em Itaúna

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Veja também