Mulher não registra morte do pai e recebe R$ 190 mil de benefícios

6/07/2021 | Polícia

A mulher fazia anualmente a “prova de vida” do pai e recebia os benefícios desde 2015 – Foto: Reprodução/ PF-MG

 

 

A Polícia Federal (PF) cumpriu, nesta terça-feira, 06/07, mandado de busca e apreensão contra uma moradora de Divinópolis, no Centro-Oeste de Minas Gerais, que não realizou o registro de óbito do pai e vinha recebendo o benefício previdenciário dele desde 2015. A mulher já tinha sacado cerca de R$ 190.000,00.

 

Segundo a PF, a mulher fazia anualmente a “prova de vida” do pai e sacava dois benefícios. Foram apreendidos dois cartões dos benefícios além dos documentos referentes ao enterro do pai. A mulher confessou que estava recebendo o pagamento.

 

A suspeita vai responder em liberdade por estelionato. A pena prevista é de um a cinco anos e pode ser aumentada em um terço por se tratar de crime contra entidade de direito público.

 

Por O Tempo

Veja também