NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 15 de junho de 2021

Foto: Reprodução/ Internet

 

Uma mulher de 49 anos perdeu quase R$ 200 mil após cair em um golpe praticado por um homem que ela conheceu no aplicativo de namoro Tinder. A ocorrência foi registrada em Patos de Minas, no Alto Paranaíba, nessa terça-feira, 04/05, mas ainda será enviada à delegacia que ficará responsável pelo caso.

 

Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil, o estelionatário ainda não foi identificado, nem seus comparsas. O homem se apresentou como estrangeiro e disse que enviaria presentes para a vítima, mas depois ela foi informada de que só poderia retirá-los se pagasse uma série de taxas. No total, ela transferiu R$ 189 mil para contas indicadas por uma comparsa do bandido.

 

Consta no boletim de ocorrência que o homem se apresentou como Derick Masson Hugh e disse morar em Nova York, nos EUA. Os dois, embora nunca tivessem se encontrado, iniciaram um relacionamento a distância, por meio de outro aplicativo, o WhatsApp.

 

Depois de pouco mais de um mês “juntos”, o golpista disse que viajaria para a Nova Zelândia e prometeu enviar joias e outros presentes para ela. Dias depois, uma mulher, que se apresentou como Maria Ceccato e disse ser funcionária do aeroporto de Guarulhos (SP), ligou para a vítima para informar a chegada de uma encomenda vinda da Nova Zelândia. Para retirá-la, porém, seria necessário o pagamento de impostos. Foram várias transferências para contas distintas que somaram R$ 189 mil.

 

Em grupo

 

As informações registradas pela vítima na ocorrência indicam que o estelionatário agiu com mais de um comparsa e usou números de telefones internacionais. Ela contou aos policiais que se apaixonou e não desconfiou de nada. “Ambos estavam vivendo uma grande paixão”, diz trecho do boletim. Procurada pela equipe de reportagem, a mulher não quis se manifestar.

 

O dinheiro transferido já foi sacado, mas o responsável ainda não foi identificado. A Polícia Civil não quis comentar o caso, mas aconselhou que a população sempre desconfie de propostas muito vantajosas, nunca repasse dados pessoais e bancários a terceiros e jamais faça transferências para contas bancárias desconhecidas.

 

 

 

Por O Tempo