NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 14 de junho de 2021

espetaculo clara nunes

 

 

 

 

 

A mineira que dividia seu tempo como tecelã e cantora em um coral, em Belo Horizonte, ganhou o mundo ao cantar o melhor do samba brasileiro com sua “voz de ouro”. Clara Nunes, natural de Caetanópolis – MG, ou “A Guerreira”, como era conhecida, marcou a história da música brasileira e é homenageada no musical “Deixa Clarear”, com direção de Isaac Bernat e texto de Márcia Zanelatto. A peça é a primeira atração do projeto “SESI no Palco”, que vai levar aos principais pólos e cidades industriais de Minas Gerais mais arte e cultura para o trabalhador da indústria ao longo do ano. Todas as apresentações são gratuitas, sempre às 20h.

“Deixa Clarear, musical sobre Clara Nunes” tem como protagonista a atriz carioca Clara Santhana, idealizadora do projeto e apaixonada pela obra da cantora mineira. O espetáculo é o encontro das duas Claras: a atriz e a cantora. Para a pesquisa e preparação do espetáculo, Clara esteve em Caetanópolis, MG, onde realizou entrevistas com Dindinha, irmã da cantora e visitou o Memorial Clara Nunes, onde estão expostos seus figurinos e prêmios.  Durante os 75 minutos de duração, o musical apresenta várias fases da carreira e da vida de Clara Nunes e tem como ponto alto a música, que atua como uma extensão da cena. 

Estão lá, clássicos da cantora, como “O canto das três raças” (Paulo Cesar Pinheiro/ Mauro Duarte) e “Na linha do mar” (Paulinho da Viola), “Morena de Angola” (Chico Buarque), “Um ser de luz” (João Nogueira/Paulo Cesar Pinheiro e Mauro Duarte) e “O mar serenou” (Candeia), entre outras. O espetáculo mistura música e poesia para contar, de forma delicada, um pouco da trajetória de Clara Nunes, com o objetivo de incentivar a juventude a valorizar a música brasileira e suas raízes genuínas. “Nossa ideia é apresentar o legado de Clara Nunes para as novas gerações”, explica Clara Santhana. A atriz se apresenta acompanhada da banda formada por Luciano Fogaça (percussão) e Bidu Campeche (percussão/ cavaquinho), Felipe Rodrigues (violão) e João Gabriel (flauta/sax tenor).

O espetáculo “Deixa Clarear” é a primeira atração do projeto “SESI no Palco”, iniciativa do Serviço Social da Indústria de Minas Gerais (SESI MG) com intuito de levar mais cultura para a sociedade, a indústria e seu trabalhador, com foco nas principais cidades industriais de Minas Gerais. O Gerente de Cultura do SESI MG, Thiago Maia, explica que a escolha da peça para dar início à ação se deve também ao fato da Clara Nunes ter sido por muitos anos uma industriaria, tendo trabalhado como tecelã na mais antiga indústria mineira, a Cedro Têxtil S.A. (Companhia de Fiação e Tecidos Cedro e Cachoeira) e posteriormente na Fábrica de Tecidos Renascença. “Aos sons dos apitos da fábrica, Clara Nunes modulou sua voz para encantar o público brasileiro. Contar sua história aos industriários, sua vivência dentro das fábricas, é mostrar a eles como todos são talentosos por si só. Investir no trabalhador é fortalecer e contribuir para a economia, ao melhorar sua qualidade de vida a empresa sente o reflexo em sua produção, em maior competitividade e baixa no absenteísmo”, ressalta.

Ao longo do ano serão apresentações artísticas de dança, teatro, música, nos espaços culturais do SESI e em praças públicas, todas gratuitas.

O musical

O musical estreou em 2013 no Teatro Café Pequeno, como uma homenagem aos 30 anos de morte da cantora mineira.  Com o sucesso, seguiu para o Teatro das Artes, o Teatro João Caetano e, desde então, já rodou por cidades como Niterói, Resende, Araxá (MG) e Goiânia (GO). “O mérito desse sucesso está na brilhante atuação de Clara Santhana, nadireção cuidadosa do Isaac Bernat e na nossa excelente equipe de produção”, afirma a autora Márcia Zanelatto.

A atriz Clara Santhana é dirigida por Isaac Bernat, que recentemente assinou a direção de “Calango Deu” e atua na peça “Incêndios” com Marieta Severo.  Já a direção musical ficou a cargo de Alfredo Del Penho que participou de musicais como “Gonzagão, A Lenda”, “Sassaricando” e “A Ópera do Malandro”. “Transitar pelo universo musical e pela memória de Clara Nunes nos abriu uma imensa possibilidade de olhares sobre o Brasil, bem como sobre o que é ser um artista profundamente envolvido com a sua arte e com seu país”, explica o diretor Isaac Bernat.

Repertório

A Deusa dos Orixás –  Romildo S. Bastos/ Toninho Nascimento.

Casinha Pequenina – Folclore Popular

Ouricuri – João do Vale

Minha Missão / Guerreira / Mineira –  João Nogueira / Paulo Cesar Pinheiro

Um Ser de Luz – João Nogueira / Paulo Cesar Pinheiro/ Mauro Duarte

O Canto das Três Raças / Portela na Avenida – Paulo Cesar Pinheiro e Mauro Duarte

Minha Festa / Juízo Final – Nelson Cavaquinho

Tristeza Pé no Chão – Mamão (Armando Fernandes)

Você Passa Eu Acho Graça – Carlos Imperial / Ataulfo Alves

Na Linha do Mar – Paulinho da Viola

Morena de Angola – Chico Buarque 

Ê Baiana – Fabrício da Silva/Baianinho/ Ênio Santos/ Miguel Pancrácio

O Mar Serenou – Candeia

Conto de Areia – Toninho e Romildo

Ficha Técnica

Texto – Marcia Zanelatto
Direção – Isaac Bernat
Direção Musical – Alfredo Del Penho
Direção de Movimento – Marcelle Sampaio 
Assistência de Direção – Daniel Belmonte

Elenco: Clara Santhana
Músicos: Luciano Fogaça (percussão), Felipe Rodrigues (violão), Bidu Campeche (percussão/ cavaquinho), João Gabriel (Faluta/ Sax Tenor)

Iluminação – Aurélio de Simoni 
Figurino – Desirée Bastos 
Cenário – Doris Rollemberg

Contra-regragem – Cristiane Murilo

Operação de Luz – Brisa Lima

Operação de Som – Jorge Madeira
Programação Visual – Side 2
Vídeo Divulgação – Alexandre Rudah 
Fotos Divulgação – Marcelo Rodolfo

Produção Executiva – Neila de Lucena 
Direção de Produção – Clara Santhana e Sandro Rabello

Realização – Diga Sim! Produções

Serviço:

Projeto Sesi no Palco

Espetáculo “Deixa Clarear, Musical sobre Clara Nunes”

Itaúna, 11 de abril

20h, no Teatro SESI Itaúna

Avenida São João, 4.147 – Centro 

Capacidade: 110 lugares

Uberlândia, 23 de abril

20h, no Teatro Municipal de Uberlândia

Av. Rondon Pacheco, 7.070

Capacidade: 819 lugares

Uberaba, 25 de abril

20h, no Teatro SESI Uberaba Centro de Cultura José Maria Barra

Praça Frei Eugênio, 231 – Bairro São Benedito

Capacidade: 534 lugares

Ouro Preto, 30 de abril

20h, no Teatro do Centro de Convenções de Ouro Preto

Diogo Vasconcelos, 328 – Pilar

Capacidade:510 lugares

Mariana, 1º de maio

20h, no Teatro do Centro de Cultura SESI Mariana

Rua Frei Durão, 22 – Centro

Capacidade: 300 lugares

Tiradentes, 2 de maio

20h, no Teatro do SESI Tiradentes Centro Cultural Yves Alves

Rua Direita, 168 – Centro

Capacidade: 120 lugares

Entrada gratuita

Ingressos limitados à capacidade do teatro.

Retirada do ingresso no dia do evento até uma hora antes do início das apresentações.