Notas falsas preocupam comerciantes itaunenses

Foto: Redes sociais/Notas falsas preocupam comerciantes Itaunenses

Alisson Eustáquio e Gabriela Santos *

Com o uso de recursos de tecnológicos as pessoas estão conseguindo se aproximar cada vez mais das notas originais: tamanho, cor, qualidade de impressão e detalhes. Identificar dinheiro falso antigamente era uma tarefa relativamente simples e fácil. Mas hoje tornou-se uma grande dor de cabeça principalmente para comerciantes.

Criminosos em grupos de compra e venda no Facebook usam o espaço para tentar comercializar produtos ilegais, entre eles notas falsas de dinheiro e cartões de crédito clonados. Nas postagens, eles alertam para o que chamam de ‘dinheiro fácil’ em época de crise e garantem a eficácia do negócio.

A comerciante Ana Caroline conversou com o Jornalismo Santana FM e disse que essa pratica se tornou comum. Ela já recebeu notas falsas em seu estabelecimento e sempre confere mesmo quando ela é a cliente.

“No comércio está frequente essa pratica de tentar comprar com notas falsas. Aqui na loja a gente confere olhando aquela linha e a gente também comprou uma caneta de identificação. Geralmente as notas que mais aparecem aqui são as notas de 20 reais. Até quando eu vou comprar, quando eu sou cliente, eu também estou conferindo as notas porque está andando muita nota falsa. Pro comerciante isso é ruim, porque o comercio não está muito bom e aí quando você vende vem com uma nota falsa”, disse Ana.

Ela conta ainda que já teve notas falsas em sua loja, mas só conseguiu identificar quando estava no banco para depositar.

“Aqui independentemente da pessoa a gente confere porque a gente já pegou duas notas falsas. As notas estão tão bem falsificadas que só o banco conseguiu identificar. A gente fez o deposito e o banco ligou pra gente dizendo que as notas eram falsas e recolheu as notas. A gente não conseguiu detectar, só foi pegar no banco. A gente fica meio indignado porque a gente já tem que fazer investimentos para a segurança e ainda tem essa prática de notas falsas, é bem difícil”, conclui a comerciante.

Comercialização

Anúncios nas redes sociais

As postagens são feitas normalmente usando um perfil falso, sem as informações reais do dono. No anúncio de dinheiro falso, um perfil oferece R$ 6.500 em notas falsas pela quantia de R$ 600 em dinheiro real. O criminoso oferece até R$ 10 mil em notas copiadas, que custariam R$ 900 aos compradores.

Orientações

O Tenente Máximo da Polícia Militar informou que a primeira coisa a se fazer quando identificar uma nota falsa é avisar a PM para que seja feita uma ocorrência.

“É sempre um prazer dar essas dicas porque a gente falar sobre assuntos de segurança, a comunidade fazer a parte dela e a policia também, é importante para nós termos cada vez mais uma cidade segura. A questão das moedas falsas, nós no momento não verificamos nenhum aumento significativo, nada que venha preocupar. Mas via de regra é uma situação que acontece vez ou outra das pessoas detectar moedas falsas. A primeira coisa que a pessoa deve fazer é acionar a Polícia Militar para que seja feito um registro dessa ocorrência. Porque muita gente acha que estando de boa-fé, recebeu aquela moeda e que pode retornar ela pro mercado porque não foi ela que confeccionou essa moeda. Entretanto isso também é crime. A pessoa não pode perceber que a moeda é falsa e por ela em circulação, porque isso também é uma conduta criminosa. A pessoa deve procurar a Polícia Militar fazer o registro para que a polícia civil possa investigar, levantar informações que leve a prisão de quem possa estar fazendo isso”, disse o Tenente.

Máximo ainda explica quais são as consequências para quem comete esse tipo de crime.

“Para a pessoa que produz essa falsificação é previsto uma reclusão de 3 a 12 anos de prisão. Então é uma pena muito pesada. As vezes as pessoas não têm consciência do peso que é. Realmente é uma pena muito grave quando a gente compara com outros bens jurídicos tutelados pelo código penal. E a pessoa que mesmo de boa fé recebe essa moeda, ou seja, o comerciante ou a pessoa que recebeu achando que é verdadeira e ela percebe que essa nota é falsa e ela lança a nota em circulação, ela também está suscetível a uma pena de reclusão. Então é importante que a pessoa saiba disso e ao identificar a nota imediatamente ela possa comunicar a PM para fim de registro”, disse Máximo.

CDL Itaúna

Em contato com a assessoria de comunicação do CDL fomos informados que todas as empresas da entidade, participam de grupos para terem uma maior comunicação. Quando acontece esse tipo de crime em uma empresa, é avisado no grupo para que os demais possam ficar em alerta a respeito do assunto. Ainda segundo a assessoria autoridades policiais estão no grupo para que seja tomada providencias mais rapidamente.

Como identificar

Pyter Henrique, supervisor administrativo do Banco Bradesco, explicou ao Jornalismo Santana FM como identificar se a nota é falsa ou não, já que só as canetas não estão sendo mais suficientes para isso.

“As notas novas têm um alto relevo no cantinho da esquerda, dá para sentir com o dedo. Aquele escrito “República Federativa do Brasil” tem um alto relevo também e na nota falsa não tem. A marca d’água delas geralmente é mais grosseira, muito escura. O pessoal acha que a marca d’água tem que ser escura, mas não é. Geralmente o animal é um pouco mais escuro mesmo, mas não é grosseiro. Além disso, tem o papel. A nota falsa quando você pega, dá pra sentir a diferença do papel” explica.

Anúncios nas redes sociais

*Estagiário supervisionado por Paloma Guimarães

%d blogueiros gostam disto:
WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux