Outubro Rosa: diagnóstico precoce é fundamental para tratamento do câncer de mama

Foto: Internet/Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), a doença deverá atingir cerca de 60 mil mulheres apenas este ano.

Jornalismo Santana FM

O diagnóstico precoce é a chave para o êxito do tratamento do câncer. Isso porque, quando a descoberta da doença é feita ainda no início, as chances de cura podem chegar a 95%. O Outubro Rosa tem o objetivo de chamar a atenção das mulheres para a importância da mamografia e do autoexame para o diagnóstico precoce da doença, bem como para a adoção de hábitos de vida saudáveis para a sua prevenção. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), a doença deverá atingir cerca de 60 mil mulheres apenas este ano.

O ideal é que os tumores sejam diagnosticados ainda no início. Por isso, é importante que os exames de imagem – a mamografia, para mulheres com mais de 40 anos, e a ultrassonografia, para as mais jovens, quando houver recomendação médica – sejam realizados anualmente, dentro do prazo correto. A medida que o tumor aumenta de tamanho, cresce também o risco da metástase, diminuindo a chance de cura.

Embora, atualmente, ainda não exista cura para o câncer de mama metastático, a doença pode ser controlada por meio da quimioterapia paliativa. É possível que essa paciente viva muitos anos e com muita qualidade de vida. Então, mesmo os tumores mais avançados têm tratamento, ainda que não seja curativo.

Também é importante que as mulheres criem o hábito de fazer o autoexame e, em caso de qualquer alteração na mama, é preciso procurar imediatamente um especialista. Nódulos, áreas endurecidas, secreção pelo mamilo e aumento no volume da mama são alguns dos sinais e sintomas que podem ser percebidos pela mulher. Teoricamente, o acompanhamento médico só acontece uma vez por ano, então é importante que a mulher tenha esse cuidado com o corpo.

No que diz respeito à prevenção, outros hábitos simples podem ajudar a evitar o câncer de mama: manter uma alimentação saudável, praticar exercícios físicos, controlar o peso, evitar o estresse, o tabagismo e o consumo exagerado de álcool. A obesidade, aliás, é um fator de risco importante para o surgimento da doença.

%d blogueiros gostam disto:
WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux