NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 25 de junho de 2021

Entre essas mudanças, está a proibição da circulação de pessoas em locais público – Foto reprodução

 

 

O Comitê Municipal de Enfrentamento à Covid-19 se reuniu virtualmente na tarde dessa segunda-feira (24) para deliberar novas diretrizes relacionadas ao plano Minas Consciente, do governo do estado que vão ser aplicadas em Pará de Minas a partir desta terça-feira (25). Com o novo documento, algumas alterações serão feitas no dia a dia da cidade.

 

Entre essas mudanças, está a proibição da circulação de pessoas em locais públicos, como praças, parques e áreas de lazer do município. Escolas, hoteizinhos e espaços recreativos infantis seguem interditados e proibidos de funcionar, além de clubes sociais e centros de festas. Já em relação ao comércio, segue da mesma forma, seguindo todos os protocolos sanitários.

 

Na reunião, a vacinação de professores também foi discutida, mas não há data concreta para a imunização dessa classe no município. Por falar em educação, o ponto alto da reunião foi a participação da representante das escolas particulares, Fernanda Faria, que solicitou a mudança de postura do comitê que não prioriza o ensino em Pará de Minas.

 

Ao pedir que a Prefeitura reconsiderasse a situação das escolas, Fernanda alegou que nada é feito para que as instituições possam voltar seguindo os protocolos sanitários. Fernanda foi mais enfática na reunião ao dizer que se a Prefeitura quisesse, não precisa seguir o Minas Consciente para que haja o retorno as aulas.

 

O Prefeito de pará de Minas, Elias Diniz rebateu a representante das escolas e afirmou que a justiça pode ser acionada contra o município, caso haja o entendimento que algum direito está sendo ferido.

 

Sobre a vacinação dos professores, nossa reportagem questionou o procurador-geral do município, Hernando Fernandes. Ele afirma que há o intuito da imunização dos docentes, porém sem data específica.

 

A reunião durou cerca de duas horas e contou a presença de associações comerciais, parlamentares da Câmara Municipal e membros da sociedade civil organizada. O decreto de nº 11.568/21 tem vigência até o dia 31 de maio.

 

Por JC Notícias 

 

Pará de Minas confirma mais 2 mortes e número de notificações ultrapassa 4 mil