NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 19 de maio de 2021

Vacinação contra a Covid-19 começa na quarta-feira, segundo o Ministério da Saúde – Foto FileTemporary

 

A campanha nacional de vacinação contra a Covid-19 começa na quarta-feira, segundo o ministro Eduardo Pazuello. Em reunião com 140 prefeitos, o ministro disse que, caso a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprove o uso emergencial de duas vacinas no domingo, a vacinação terá início três dias depois.

Na reunião, o ministro afirmou que 2 milhões de doses da Coronavac, imunizante fabricado pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan serão distribuídos aos Estados na terça-feira e, com isso, a campanha terá início na quarta-feira.

Outros 6 milhões de doses da vacina de Oxford feita em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) serão distribuídos ao longo de janeiro. Isso significa que 8 milhões de doses serão entregues aos Estados até o fim do mês. Para fevereiro, a estimativa é que mais 30 milhões de doses sejam entregues aos municípios. Em abril, outros 80 milhões.

O primeiro grupo a ser vacinado deve ser formado por profissionais de saúde, idosos em asilo e indígenas. Em seguida, idosos com mais de 75 anos.

 

Minas Gerais

O ministro afirmou aos prefeitos que as doses da vacina serão distribuídas proporcionalmente às populações dos Estados. Isso significa que Minas Gerais deve receber cerca de 800 mil doses ainda em janeiro, o que garante a vacinação de 400 mil pessoas, uma vez que cada pessoa receberá duas doses dos imunizantes

 

Procurado, o Ministério da Saúde ainda não confirmou a data. Pazuello recebeu mais de 130 prefeitos. A maioria participou virtualmente.

O presidente da Frente Nacional dos Prefeitos, Jonas Donizete, ex-prefeito de Campinas, afirmou que eventual atraso no voo que vai buscar doses de vacina na Índia pode alterar a data.

“Embora tenha sido mencionado a data do dia 20, às 10h da manhã, essa data está pendente deste dois fatores: da logística de voo e da aprovação da Anvisa”, afirmou.

 

5 milhões de vacinados

Donizette explicou que cinco milhões de brasileiros serão vacinados neste primeiro momento imunização.

Desses, dois milhões receberão a primeira dose da vacina da farmacêutica AstraZeneca, produzida pela Fiocruz. Outras três milhões de pessoas receberão duas doses da vacina Coronavac, produzida pelo instituto Butantan. A primeira na semana que vem e a segunda 21 dias depois.

“São 2 milhões da AztraZeneca e dois milhões de brasileiros vacinados. A Coronavac tem mais produzidas, mas o pedido de autorização emergencial foi para 6 milhões de doses. Na Coronavac, as prefeituras receberão as doses, mas se receber mil doses, vai aplicar 500 e guardar as outras quinhentas porque depois de 21 dias vai ter que aplicar a segunda dose”, explicou

 

Doses

A Frente Nacional dos Prefeitos disse ainda que, na reunião, Pazuello apresentou a seguinte previsão de quantas doses de vacina o país terá nos próximos meses. O valor é cumulativo, ou seja, a quantidade dos meses anteriores também são contabilizadas nos seguintes:

  • Janeiro: 8 milhões
  • Fevereiro: 30 milhões
  • Abril: 80 milhões

Equipamento

Jonas Donizete também disse que a maioria das cidades tem quantidade suficiente de agulhas e seringas para iniciar a vacinação.

“A gente vai passar para o ministro uma ideia de como estão as cidades. E para isso eu fiz uma conversa antes com os prefeitos. A notícia boa para a população é que a maioria das cidades está preparada para a vacinação, com seringas, agulhas”, afirmou.

 

Por o Tempo / G!