Pesquisa aponta que 63,1% dos brasileiros sofrem para pagar contas

22/09/2021 | Brasil

 

Sobre a quantidade de dívidas, 62,8% concordaram que estão preocupados – Foto Agência Brasil

 

 

Pesquisa do instituto DATATEMPO mostra uma realidade de dificuldades econômicas enfrentadas pelos brasileiros, como dívidas, salário insuficiente e problemas para pagar contas básicas. O levantamento feito por meio de 2.025 entrevistas domiciliares em todo o país, revela que maioria dos entrevistados em todas as partes do país têm problemas para pagar moradia e alimentação.

 

Quando são questionados se teriam dificuldade para pagar uma conta inesperada com valor de R$ 100, por exemplo, 57,4% dos entrevistados concordaram, enquanto 39,7% discordaram. Além disso, 2,8% não concordaram nem discordaram e 0,1% não soube ou não respondeu a essa questão.

 

Sobre a quantidade de dívidas, 62,8% concordaram que estão preocupados. Por outro lado, 31,7% discordaram que o assunto seja preocupante. Já 5,2% não concordaram nem discordaram da afirmação e 0,3% não soube ou não respondeu.

 

Quanto ao salário, o instituto perguntou se os brasileiros sentem que o pagamento atual não é suficiente para manter uma boa qualidade de vida. Nesse ponto, 77% dos participantes concordaram com a insuficiência dos vencimentos, enquanto 18,4% discordaram, 4,2% não concordaram nem discordaram e 0,4% não soube ou não respondeu.

 

Quando foram questionados se nos últimos meses estão tendo dificuldades para pagar despesas básicas com alimentação e moradia, 63,1% dos brasileiros concordaram com a afirmação. Já 32,3% discordaram, 4,3% não concordaram nem discordaram e 0,3% não soube ou não respondeu.

 

A pesquisa também estimou o índice geral de insegurança econômica dos brasileiros. Ao todo, 40% estão nessa situação. Isso significa que a maioria dos entrevistados tendem a concordar que estão preocupados com a quantidade de dívidas que possuem, que o salário é insuficiente para manter uma boa qualidade de vida, que não estão conseguindo pagar as despesas básicas e que teriam dificuldade para pagar uma conta não planejada de R$ 100.

 

Desse total, 47,4% concordaram com uma a três dessas afirmações, enquanto 12,6% não concordaram, indicando que não pertencem ao grupo das pessoas que passam por alguma insegurança econômica.

 

A pesquisa do instituto DATATEMPO realizou 2.025 entrevistas domiciliares entre os dias 9 e 15 de setembro, em todas as regiões do país. A margem de erro é de 2,18 pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%.

 

Por O Tempo

 

 

Veja também