NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 25 de fevereiro de 2021

Resultados da investigação foram apresentados, nessa quinta pela delegada Ligia Barbieri – Foto Reprodução Internet

 

 

A Polícia Civil de Minas Gerais, após um mês de investigações, concluiu pelo indiciamento de um homem, de 32 anos, em razão dos crimes de estupro qualificado pela morte da vítima e de roubo. Os fatos ocorreram em Mateus Leme, Região Metropolitana de Belo Horizonte, em 17 de janeiro deste ano, contra uma jovem, de 20 anos. O suspeito está preso preventivamente desde o dia 20 do mês passado.

 

Os resultados da investigação foram apresentados, nessa quinta-feira (18), pela delegada Ligia Barbieri Mantovani, titular da Delegacia em Mateus Leme. Conforme apurado, a vítima foi abordada em uma trilha, que liga duas ruas da cidade, onde o suspeito cometeu a violência sexual, asfixiou a jovem e roubou o celular dela. O autor não conhecia a vítima e a escolheu aleatoriamente.

 

Segundo a delegada, imagens de câmeras de segurança de um estabelecimento próximo ao local do crime filmaram a ação criminosa. Uma pessoa que passava na região encontrou a jovem e acionou a Polícia Militar. A vítima ainda conseguiu prestar as primeiras declarações, informando que um homem desconhecido a havia abordado na trilha, cometido a violência e tentado matá-la. Logo após, ela ficou inconsciente. Depois, teve morte cerebral e, no dia 28 de janeiro, faleceu. A causa do óbito foi por asfixia, pois a vítima teve seu pescoço apertado pelo autor.

 

Ainda de acordo com a delegada, quando a vítima foi encontrada, havia perto dela um chinelo masculino. Durante levantamentos, policiais estiveram na casa do investigado e foram atendidos pela companheira dele, que reconheceu o calçado como sendo do suspeito, e o outro par foi encontrado na residência. Também foram encontradas as roupas utilizadas pelo autor no momento do crime, iguais às apontadas nas imagens das câmeras, e ele indicou onde escondeu o celular da vítima.

 

O homem foi conduzido à Delegacia. Ele ficou calado em depoimento Todos os elementos, assim como as perícias técnicas e as imagens da câmera de segurança, foram claros ao apontar a autoria do crime, segundo informou a delegada. O suspeito tem antecedentes criminais por roubo e furto e importunação contra uma mulher. A Polícia está levantando se há outras vítimas que sofreram algum tipo de violência sexual por parte do investigado.

 

Com o JC Notícias