Polícia resgata 27 internos de clínica de reabilitação clandestina

17/07/2021 | Centro-Oeste

Os próprios dependentes químicos confirmaram as denúncias de maus-tratos – Foto Divulgação Polícia Civil

 

 

Vinte e sete internos de uma clínica de reabilitação clandestina localizada na zona rural de Mateus Leme, na região metropolitana de Belo Horizonte, foram resgatados pela Polícia Civil na noite desta sexta-feira (16), após denúncias de maus-tratos. O administrador do local foi conduzido para a delegacia. Um ônibus escolar precisou ser utilizado para o resgate de todos os internos.

 

De acordo com a delegada Ligia Barbieri Mantovani, os próprios dependentes químicos confirmaram as denúncias de maus-tratos. “Em oitiva, os pacientes relataram a prática de maus-tratos, privação de alimentação, privação de cuidados médicos, tortura, ameaça, além de outros crimes”, explicou a delegada.

 

As vítimas disseram ainda que muitas das vezes eram dopadas e até mesmo amarradas nas camas pelos funcionários do local. “Eles contam que eram amarrados em camas. Amarrados nos braços, nas pernas e no peito, como medida de contenção. Além da utilização de remédios para dormir durante alguns dias e evitar fugas ou reclamações”, disse Mantovani.

 

A Polícia Civil informou que instaurou inquérito e os suspeitos podem responder pelos crimes de lesão corporal, cárcere privado, ameaça e possível tortura.

 

A instituição informou ainda que os internos com mais de 18 anos serão encaminhados para as famílias, enquanto os adolescentes com até 17 anos vão ser encaminhados para o Conselho Tutelar da cidade.

 

 

Veja também