Preço da gasolina começa ano em alta e volta a passar de R$ 5

6/01/2023 | Brasil

Alta já levou o Ministério da Justiça a pedir explicações aos postos – Foto Marcelo Camargo/Agência Brasil

 

 

O preço médio do litro da gasolina vendido nos postos do país subiu na primeira semana do ano – e voltou a passar a barreira dos R$ 5.

 

Segundo dados divulgados nesta sexta-feira (6) pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) o preço médio do litro da gasolina subiu de R$ 4,96 para R$ 5,12 na semana de 1 a 7 de janeiro – alta de 3,23%. O litro valor mais caro encontrado pela ANP foi de R$ 7,79.

 

O litro do etanol hidratado subiu de R$ 3,87 para R$ 4,01 na última semana – uma alta de 3,62%. O valor mais alto encontrado pela agência nesta semana foi de R$ 6,37.

 

Já o preço médio do diesel passou de R$ 6,25 para R$ 6,41 o litro, uma alta de 2,56%. O valor mais alto encontrado nesta semana foi de R$ 7,95.

 

Questionamento

 

A forte alta dos preços dos combustíveis esta semana levou o Ministério da Justiça a pedir explicações aos postos.

 

A notificação foi feita através da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), que irá analisar as respostas e, segundo o ministério, “adotará as providências que se fizerem necessárias”. Segundo o ministro da Justiça, Flávio Dino, livre mercado não significa “liberou geral” na definição de preços dos combustíveis, de acordo com a Agência Brasil.

 

No dia da posse, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou uma medida provisória prorrogando, por 60 dias, a isenção de tributos federais sobre a gasolina e o etanol, e até o final do ano para o diesel.

 

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse que a medida serve para dar tempo à nova diretoria da Petrobras para tomar posse e definir, com calma, uma nova política de preços para os combustíveis, que possa ‘suavizar’ a alta de preços esperada com a retomada da tributação.

 

Postos de Itaúna aumentaram o preço da gasolina indevidamente aponta Procon

 

 

Veja também