Projeto de Lei propõe criar Samu para atender animais

17/04/2015 | Minas Gerais

atendimento samu animais

 

 

Um Projeto de Lei (PL) que está em tramitação na Câmara Municipal de Belo Horizonte propõe a criação de um serviço de atendimento móvel para animais vítimas de acidentes e maus tratos em Belo Horizonte, o SAMUvet, com funcionamento semelhante ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O PL 1482/2015 é de autoria do vereador Leonardo Mattos (PV).

O texto propõe a criação de um serviço exclusivo para resgate e socorro de animais como cães, gatos e cavalos em vias públicas, principalmente em casos de atropelamento, abandono e maus tratos. No caso dos cavalos, o atendimento também poderá ser acionado quando o animal estiver solto e prejudicando o trânsito de veículos ou pessoas pela cidade.

“Esse tipo de Samu já existe em várias outras cidades, como Florianópolis, São Paulo e Salvador. Nós estamos propondo a criação da versão belo-horizontina dessa proposta”, explicou o vereador Leonardo Mattos, autor do projeto. Ele acredita que o cuidado com os animais deve ser, também, uma função do Executivo.

“Esse animais ficam sofrendo, sem atendimento, e muitas vezes morrem à míngua, sem que ninguém se preocupe com eles”, afirmou o vereador. A proposta estabelece que o acionamento do SAMUvet poderá ser feito pelo Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), o Corpo de Bombeiros e a Guarda Municipal.

O PL diz, ainda, que a equipe de socorro será composta por um médico veterinário e um motorista, que trabalharão com um veículo equipado com maca, caixa de transporte e materiais necessários para um atendimento de urgência, além de ter uma carreta acoplada para transportar animais de grande porte. Os veículos e os profissionais necessários para o funcionamento do serviço, segundo o projeto, serão disponibilizados pela prefeitura.

Veja também