NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 25 de junho de 2021

Renatinho começou o tratamento em casa, uma semana depois teve sintomas mais fortes – Facebook/Divulgação 

 

 

Aos 45 anos, o jornalista Renato Gonçalves de Oliveira, o Renatinho da Difusora e Capital FM, de Patrocínio, morreu na madrugada desta sexta-feira (28/5), vítima das complicações da COVID-19. A Prefeitura Municipal de Patrocínio e o Grupo Difusora de Comunicação emitiram notas de pesar.

 

Segundo informações dos sites Patrocínio Online e Patos Agora, Renatinho começou o tratamento da COVID-19 em sua casa, mas há cerca de uma semana teve sintomas mais fortes da doença e precisou ser internado. Há alguns dias, foi transferido para a UTI de hospital de Patrocínio, onde morreu.

 

De acordo com a Funerária Frederico Ozanam, o radialista deixa a esposa Cristiane, os filhos Gabryel e Ana Julia, além de irmãos, cunhados, sobrinhos, demais parentes e muitos amigos.

 

O sepultamento de Renato Oliveira aconteceu às 14h desta sexta-feira, no Cemitério Municipal de Patrocínio.

 

“O Governo Municipal lamenta profundamente a morte do jornalista Renato Oliveira. Ao longo de sua trajetória, Renatinho construiu uma carreira pontuada pela competência e ética, sempre cumprindo com louvor sua missão de manter informado o povo de Patrocínio.

 

Por onde passou, ganhou o respeito dos colegas, a admiração do público e fez muitos amigos”, diz nota de pesar da Prefeitura de Patrocínio.

 

O Grupo Difusora de Comunicação também divulgou nota de pesar pela morte do profissional:

 

“É com pesar que o Grupo Difusora de Comunicação recebe a notícia do falecimento do nosso colega de imprensa, Renato Oliveira, vítima da COVID-19.

 

Perdemos um ótimo profissional, que fará falta no meio da comunicação patrocinense.

 

Tivemos a honra de tê-lo em nossa emissora durante 23 anos, levando informações do jornalismo e do esporte.

 

Manifestamos nossos sentimentos a todos os familiares e amigos”.

 

Números da COVID-19 em Patrocínio

 

Segundo o último boletim epidemiológico da COVID-19 em Patrocínio, desde o início da pandemia foram contabilizados na cidade 7.425 casos positivos da doença, sendo que destes 183 pessoas morreram e 7.061 se recuperaram.

 

Com relação às taxas de ocupações em seus hospitais que atendem pacientes infectados pelo novo coronavírus, na Santa Casa há 18 pacientes internados na enfermaria, o que representa taxa de ocupação de 85% e 18 pacientes na UTI, o que representa 100% de ocupação.

 

Já no Hospital Medcenter, há seis pacientes internados na ala de enfermaria (75% de ocupação) e dois pacientes na UTI (50%).

 

E, por fim, no Pronto Socorro Municipal estão internados 11 pacientes na urgência, 91% de ocupação dos leitos e uma pessoa com COVID na emergência, o que corresponde a 10% de ocupação.

 

Por Uai