NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 16 de junho de 2021

rebeldes derrubam aviao

 

 

 

Os rebeldes iemenitas xiitas huthis afirmaram que derrubaram um avião da coalizão árabe em Saada (norte), depois do governo do Marrocos anunciar a perda de um caça F-16 no Iêmen, onde a coalizão intensifica os ataques na véspera de um cessar-fogo proposto por Riad.

O canal de televisão dos rebeldes, Al-Massirah, que exibiu imagens dos destroços do aparelho, anunciou que combatentes tribais derrubaram um avião de combate que portava a bandeira do Marrocos.

Em Rabat, as Forças Armadas Reais (FAR) anunciaram que um F-16 da esquadrilha marroquina, que integra a coalizão liderada pela Arábia Saudita, estava desaparecido.

Um caça que voava perto do avião abatido não foi capaz de observar se o piloto conseguiu ejetar-se, informaram as FAR.

Uma fonte oficial saudita confirmou à AFP o desaparecimento de um avião de combate marroquino e que a coalizão tenta determinar a localização exata.

“Está sem dúvida em território iemenita e tinha apenas um piloto a bordo”, disse a fonte, que pediu anonimato.

A aviação da coalizão liderada pela Arábia Saudita intensificou os ataques contra posições rebeldes no Iêmen, na véspera da entrada em vigor de uma trégua proposta por Riad para possibilitar a distribuição de ajuda humanitária à população civil, muito afetada por seis semanas de conflito.

De Saada, reduto dos huthis, a Áden (sul), passando por cinco outras regiões, posições rebeldes foram bombardeadas, segundo testemunhas.

Sete ataques consecutivos foram realizados em Ataq, capital da provícia de Chabwa (sul). Outros ataques atingiram posições rebeldes em Taez (sudoeste), Sanaa, Mareb (a leste da capital), Hajja (norte) e Baïda (centro).

Em Saada, os ataques prosseguiam numa região onde os civis tentam fugir dos bombardeios.