Réveillon terá reforço da PM para coibir os “rolezinhos”

26/12/2023 | Minas Gerais

Motocicletas utilizadas em ‘rolezinhos do grau’ e apreendidas na Grande BH – Foto Divulgação PM

 

 

Os diversos “rolezinhos do grau” em Minas surpreenderam até mesmo a Polícia Militar, na madrugada da celebração de Natal, no domingo 25/12.

 

A porta-voz do órgão, major Layla Brunnela, descreveu o evento como “fenômeno diferente”, mas garantiu que haverá reforço no policiamento de prevenção e combate ao crime para a virada do Ano Novo.

 

“Nós realmente tivemos um volume grande de chamadas referentes a essa prática. É um fenômeno diferente, novo na noite de Natal. Os rolezinhos acontecem de uma forma combinada. É uma postura por parte dessas pessoas”, conta a major Layla Brunnela, fazendo referência ao uso de grupos de Whatsapp e outras redes sociais para a marcação dos encontros dos participantes do “grau” (manobra que consiste em empinar a moto).

 

Mesmo sendo pega de surpresa, a militar considera que a PM conseguiu responder bem à confusão. Agora, os materiais apreendidos e as informações online vão servir de base para a próxima operação de Ano Novo.

 

“Tivemos uma resposta imediata das guarnições. Foram várias apreensões de motocicletas. Essa experiência vai subsidiar ações preventivas para as próximas datas comemorativas para que isso não se torne uma prática no Estado”, afirma.

 

Como vai funcionar o reforço do policiamento para o Ano Novo?

 

De acordo com a major Layla Brunnela, o reforço do policiamento direcionado aos “rolezinhos do grau” já começa nesta semana até a virada de ano. Como a cidade está mais vazia por ser um período em que muitos moradores viajam, as ruas e avenidas sem trânsito se tornam atração para os infratores.

 

“Nós já temos a previsão de uma operação específica para o combate ao rolezinho. Estamos em contato com o diretor de operações para o planejamento ideal. Os levantamentos que estão sendo feitos e a estatística do Natal vão subsidiar inclusive o serviço de inteligência da PM”, afirma.

 

A major explica que o serviço de inteligência está analisando imagens de câmeras de segurança e das redes sociais, além de denúncias, para responsabilização dos infratores e melhora das futuras operações.

 

“Algumas imagens e informações estão sendo levantadas e denunciadas via Disque 181. Elas também serão utilizadas para direcionar essa próxima operação, que tem tanto caráter preventivo quanto repressivo na noite de Ano Novo”.

 

“Rolezinho do grau” é crime?

 

De acordo com a porta-voz da PM, sim. Os infratores que são pegos praticando a manobra e participando do evento podem ser responsabilizados por perturbação ao sossego e direção perigosa. “Por causa das manobras que eles fazem que são proibidas em via pública. Esses são os principais delitos, mas podem ocorrer também ocorrência de moto roubada, furtada, documentação atrasada, por exemplo”, afirmou.

 

O que diz o Código de Trânsito Brasileiro (CTB)

 

  • Artigo 244 – Conduzir motocicleta, motoneta e ciclomotor fazendo malabarismo ou equilibrando-se apenas em uma roda” é infração gravíssima.

 

  • Penas: Multa de R$ 293,47, e/ou suspensão do direito de dirigir por 2 a 8 meses e, na reincidência em 12 meses, de 8 a 18 meses.

 

  • Artigo 308 – Participar, na direção de veículo automotor, em via pública, de corrida, disputa ou competição automobilística ou ainda de exibição ou demonstração de perícia em manobra de veículo automotor, não autorizada (…)”.

 

  • Penas: Detenção de seis meses a três anos, multa e suspensão ou proibição do direito de dirigir.

 

  • Artigo 311: Trafegar em velocidade incompatível (…) onde haja grande movimentação ou concentração de pessoas, gerando perigo de dano.

 

  • Penas: Detenção de seis meses a um ano ou multa.

 

*Com informações O Tempo 

 

Veja também