NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 15 de junho de 2021

rotas futuro

 

 

 

O projeto Rotas para o Futuro, do Sistema Fiemg, visitará Itaúna no nesta quinta-feira, dia 18 de setembro. A Federação debaterá com empresários locais e profissionais da indústria o tema “Segurança e Saúde no Trabalho”. A advogada e consultora trabalhista Maria Inez Diniz de Medeiros, especialista na área há 35 anos, conduzirá a palestra, que será realizada no auditório do Senai de Itaúna, a partir de 19h.

 

“Nosso objetivo é apoiar a indústria de Minas Gerais para entender e cumprir a legislação que rege a questão da saúde e segurança do trabalho, adequando-se, desta forma, às exigências dos órgãos normatizadores e fiscalizadores”, afirma o presidente da Fiemg, Olavo Machado Junior. Além da palestra, a Federação irá disponibilizar para os empresários uma cartilha com noções básicas sobre segurança e saúde no trabalho. O tema está ligado diretamente ao desenvolvimento das empresas industriais, público-alvo do Rotas para o Futuro.

A proposta do projeto é apresentar as normas, ações, tendências e inovações em segurança e saúde no trabalho para os industriais. A Fiemg mostrará os problemas mais comuns a serem enfrentados, bem como possíveis soluções, ações e investimentos prioritários nessa área.

Um exemplo é o eSocial, iniciativa do governo federal que unifica o envio de informações pelo empregador em relação aos seus empregados, que será um dos temas abordado no Rotas para o Futuro. Trata-se de uma ação conjunta dos seguintes órgãos e entidades do governo federal: Caixa Econômica Federal, Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), Ministério da Previdência Social (MPS), Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB).

Outra questão abordada é a importância das empresas estarem bem assessoradas e preparadas no atendimento e adequações às Normas Regulamentadoras, conhecidas como NRs, que regulamentam e fornecem orientações sobre procedimentos obrigatórios relacionados à segurança e medicina do trabalho.

 

A palestrante Maria Inez Diniz Medeiros ressalta a importância da iniciativa da Fiemg em envolver trabalhadores e industriais em debates do gênero. “A segurança e a saúde devem fazer parte dos objetivos da empresa e a prevenção deve integrar-se na sua gestão, utilizando-se de assessoria técnica especializada, quando necessária”, explica. Segundo ela, os custos dos acidentes do trabalho no Brasil são muito elevados para os empregadores e indiretamente para toda a sociedade.

“Todos perdem com o acidente do trabalho, o empregado e sua família, a empresa, o governo e a sociedade. A prevenção proporciona postura ética e benefícios financeiros para o empregador, respeitabilidade e satisfação para os empregados, melhoria para os custos previdenciários e menos despesas para a sociedade”, ressalta a advogada.