Secretaria de Defesa Social anuncia 4 mil vagas no sistema prisional

25/05/2015 | Minas Gerais

novas unidades prisionais

 

 

 

 

O secretário de Estado de Defesa Social, Bernardo Santana, afirmou em audiência pública na Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), que o Governo de Minas Gerais tem como meta a criação de 3,5 mil a 4 mil vagas para presos nos próximos seis meses. A reunião foi realizada para debater o déficit de 26 mil vagas no sistema prisional do Estado.

Segundo Santana, a quantidade anunciada permitirá que o sistema prisional resolva emergencialmente o quadro de superlotação herdado do governo anterior. “É para conseguirmos fazer o sistema prisional girar e, aí sim, implantarmos um planejamento de longo prazo, com aumento de vagas e melhoria da gestão”, afirmou o secretário.

Além disso, Santana apontou a meta traçada pelo Governo do Estado para que, nos próximos quatro anos, sejam viabilizadas 15 mil novas vagas no sistema, número que é praticamente o mesmo gerado pelas obras de ampliação e construção de unidades no período de 2003 a 2014.

Outro ponto apresentado à comissão por Santana foi a criação da força-tarefa para revitalização do sistema prisional. No início desta semana, já houve a primeira reunião do grupo, formado para agilizar providências que envolvam orçamento, fluxo financeiro, projetos de engenharia e articulação com outras instituições, entre outros temas estratégicos.

Segundo o secretário, a força-tarefa terá três estágios de ações: diálogo com o Poder Judiciário para obter a desinterdição de algumas unidades prisionais importantes para o equilíbrio do sistema; a retomada da construção e ampliação de presídios e centros socioeducativos que foram paralisadas no ano passado por falta de pagamento; e, por fim, a identificação e reforma de carceragens desativadas no interior, principalmente.

Veja também