Secretaria Estadual de Educação comenta sobre agressão a diretora em Itaúna

2/11/2023 | Educação, Itaúna

 

A Polícia Militar lavrou um Termo Circunstanciado de Ocorrência – Foto Divulgação

 

A Secretaria Estadual de Educação se pronunciou a respeito da agressão à diretora da Escola Estadual Santana, no Bairro Padre Eustáquio, nas dependências da unidade de ensino no dia 24/10.

 

“Sobre o ocorrido na Escola Estadual Santana, em Itaúna, na terça-feira(24/10), a Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG) informa que foi registrado um Boletim de Ocorrência pela Polícia Militar de Minas Gerais, que estava na unidade escolar no momento da agressão. O Serviço de Inspeção Escolar da Superintendência Regional de Ensino (SRE) de Divinópolis, responsável pela coordenação da escola, também visitou a unidade na última segunda-feira(30/10) para apurar os fatos” informou.

 

A SEE/MG reiterou que a “escola é um ambiente de respeito e de paz e que estes valores devem ser cultivados sempre”. Neste sentido, a Secretaria Estadual, por meio do Programa Convivência Democrática, desenvolve ações de promoção da paz, focadas em direitos humanos, para mitigar e prevenir à violência. Além disso, a pasta mantém parceria com a PM, por meio da Patrulha Escolar, que realiza rondas constantes no entorno das unidades escolares para fortalecer a segurança.

 

A agressão

 

A Polícia Civil informou que a ocorrência sobre o fato ocorrido no estabelecimento de ensino, foi atendida e registrada pela Polícia Militar, que lavrou um Termo Circunstanciado de Ocorrência.

 

A Polícia Militar foi acionada por volta de 17h da última terça na escola estadual, onde ocorria uma reunião, quando os ânimos das pessoas se exaltaram. Segundo a PM, em determinado momento, a autora, mulher de 21 anos, desferiu tapas nos membros superiores da profissional de 47 anos, que não se feriu.

 

“Foi necessário o uso de algema, para garantir a integridade física da autora e de terceiros, tendo em vista ao ânimo muito exaltado no momento da abordagem. A autora foi conduzida à Unidade de Polícia Militar, onde foi lavrado o Termo Circunstanciado de Ocorrência pelo delito de agressão” , detalhou a corporação.

 

 

Veja também