Sete igrejas são incendiadas no Níger em protestos contra 'Charlie Hebdo'

19/01/2015 | Mundo

niger igrejas incediadas

 

 

Os protestos em Niamey contra a charge do profeta Maomé publicada pela revista satírica francesa ‘Charlie Hebdo’ deixaram ao menos sete igrejas incendiadas na capital nigerina, onde as manifestações se estendem a novos bairros da capital, constatou a agência de notícias France Presse (AFP).

Os sete locais de culto, em sua maioria igrejas protestantes e algumas delas sem sinais religiosos visíveis no exterior, foram incendiadas no sul de Niamey, indicou um jornalista da AFP, que viu os manifestantes se dirigirem à parte central e norte da capital, onde há mais igrejas.

Cinco pessoas haviam morrido até sábado em Niamei, capital do Níger, nos violentos protestos contra a charge, segundo o presidente nigerino, Mahamadou Issoufou.

Marchas pacíficas ocorreram após as orações de sexta-feira nas capitais de outros países do oeste africano – Mali, Senegal e Mauritânia – e Argélia no norte da África, que são também ex-colônias francesas.

Em Argel, vários policiais ficaram feridos em confrontos com manifestantes revoltados com as charges.

Veja também