Suspeitos de tentativa de latrocínio são apresentados pela PC

6/04/2016 | Itaúna

suspeitos tentativa latrocinio

Durante a tarde desta quarta-feira (06) a Polícia Civil de Minas Gerais apresentou os suspeitos da tentativa de latrocínio ocorrido no dia 24 de fevereiro deste ano no Supermercado Rena do Bairro São Geraldo.

 

Segundo o Delegado responsável pelas investigações Dr. Weslley Amaral de Castro, o crime foi arquitetado pelo investigado Leonardo Siqueira Ferreira de Camargos, conhecido como “Léo Gato” de 28 anos, e teve como comparsas Leandro Gonçalves de Souza, 35 anos, e Fernando Antunes, conhecido como “Pretinho” de 20 anos, sendo que o último foi o responsável por atirar contra o segurança. O Delegado ainda informou que Leandro e Leonardo são mais perigosos.

 

Na oportunidade, os investigados chegaram todos armados ao supermercado e, de imediato, “Pretinho” efetuou três disparos de arma de fogo no segurança, que foi ao chão. Diante da confusão e da fuga, os investigados não conseguiram levar o dinheiro dos caixas, então subtraíram o revolver calibre.38 e o colete balístico que se encontravam com o segurança e que também era do interesse dos rapazes.

 

Os investigados fugiram no veículo FIAT tempra, placa JET-8236, de propriedade de “Léo Gato” e o deixaram na frente da casa de Daniela Stefane Reis Alves de 19 anos, que já foi solta por ter pouca participação no crime. Depois de deixarem o carro na casa de Daniela, cada um fugiu para um local diferente. Tanto Leonardo Siqueira quanto Fernando Antunes encontram-se presos provisoriamente e terão seus pedidos de prisão preventivos requeridos pela Polícia Civil.

 

Todos os investigados possuem passagens policiais, sendo Leandro por tráfico de drogas, Fernando Antunes por tráfico e posse ilegal de Arma de fogo e Leonardo por tráfico, assalto e furto, além de já ter fugido do presídio local.

 

Leonardo Siqueira, vulgo “Léo Gato”, também é investigado pelo Latrocínio de Pedro Aparecido Vieira, 51 anos, ocorrido em 02 de Janeiro deste ano.

 

A vítima dos disparos, o segurança terceirizado da empresa Lincoln Evodio Torquato, 48 anos de Pará de Minas. Na época foi levado para Hospital de Belo Horizonte devido à gravidade, mas, hoje já passa bem e está em casa.

Relembre o caso 

http://santana.dev/index.php/itauna-e-regiao/8827-seguranca-e-baleado-em-assalto-no-rena-sao-geraldo

 

Veja também