Tragédia no RS: número de vítimas do ciclone chega a quase 40

6/09/2023 | Brasil

As mortes registradas no Rio Grande do Sul já superam a maior tragédia natural  – Foto Diego Vara/ Reuters

 

 

Chegou a 36 o número total de mortes pela passagem do ciclone extratropical que atingiu o estado desde a segunda-feira (4). O número foi atualizado no fim da tarde desta quarta-feira (6), pela Defesa Civil estadual.

 

Por cidade, o total de mortes é:

Cruzeiro do Sul – 2
Encantado – 1
Estrela – 2
Ibiraiaras – 2
Lajeado – 3
Mato Castelo – 1
Muçum – 14
Passo Fundo – 1
Roca Sales – 9
Santa Tereza – 1

 

O número de mortes em Muçum, que inicialmente era 15, foi atualizado para 14. Conforme a Defesa Civil, os dados passam por revisão, após serem coletados e repassados no momento do atendimento da ocorrência e em um contexto onde pessoas ainda precisavam de socorro

 

As mortes registradas no Rio Grande do Sul já superam a maior tragédia natural das últimas quatro décadas no estado, quando 16 pessoas morreram em junho. Em entrevista na noite de terça (5), o governador Eduardo Leite confirmou que se trata da pior tragédia natural que já atingiu o estado.

 

As mortes registradas no Rio Grande do Sul já superam a maior tragédia natural  – Foto Diego Vara/ Reuters

 

 

Seis mortes foram confirmadas entre segunda (4) e esta terça em cidades do Norte do RS e do Vale do Taquari.

 

O fenômeno teve origem em um sistema de baixa pressão, que provocou chuvas intensas ao longo da segunda-feira (4). Conforme se deslocou em direção ao oceano, o fenômeno ganhou intensidade. À noite, formou-se o ciclone.

 

Pelas redes sociais, o presidente Lula disse que conversou com o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e reforçou que o governo federal está à disposição dos gaúchos para enfrentar essa crise.

 

Uma comitiva do governo sobrevoou nesta quarta-feira alguns municípios entre os mais afetados pelas fortes chuvas: Muçum, Roca Sales, Encantado e Santa Tereza. A visita teve a presença dos ministros da Integração e do Desenvolvimento Regional, Waldez Góes e da Secretaria de Comunicação Social, Paulo Pimenta.

 

O governador Eduardo Leite acompanhou a comitiva e disse que o foco agora é o resgate das pessoas, principalmente após a previsão de novas chuvas.

 

O secretário de Comunicação Social, Paulo Pimenta, afirmou que não vão faltar recursos, existe um plano de trabalho emergencial que pode ser liberado em até 48 horas e comentou a situação na região.

 

Outro estado atingido pelo ciclone foi Santa Catarina, que registrou uma morte. As chuvas e ventos fortes deixaram 126 mil unidades consumidoras sem energia em 20 cidades.

 

Na madrugada desta quarta-feira, um reservatório de água rompeu no bairro Monte Cristo, em Florianópolis. Equipes do estado estiveram no local para prestar assistência às famílias e avaliar danos e possíveis indenizações.

 

 

 

Veja também