Uma noite no museu 3, ja esta em cartaz nos cinemas

9/01/2015 | Mundo

uma-noite-no-museu-3

Ao que tudo indica, “Uma Noite no Museu 3: O Segredo da Tumba” será realmente o capítulo final da franquia estrelada por Ben Stiller e dirigida por Shawn Levy, que teve início em 2006 e ganhou  uma sequência três anos depois. O filme estreiou na quinta (1º).

A morte do ator Robin Williams, em agosto, pôs fim aos planos anteriores de produzir um spin-off com os bonecos de cera do presidente Teddy Roosevelt, interpretado pelo comediante, e do explorador Jedediah, vivido por Owen Wilson.

Melhor que seja assim, pois, ao mesmo tempo que consegue fechar satisfatoriamente a história de seus personagens, a terceira parte demonstra que a série não teria fôlego para continuar bem, ainda que em filmes derivados.

De certo modo, seu encerramento é até poético, já que o longa homenageia Williams e Mickey Rooney, também falecido após suas gravações como o guarda-noturno Gus.

A aventura muda de cenário, mas continua a mesma das outras duas produções, com vários chavões da série, entre outros mais comuns colocar “London Calling” de fundo quando a trama chega à capital inglesa, por melhor que seja este clássico, virou clichê.

A grande questão é que, desta vez, o roteiro é pouco inspirado quanto à resolução do problema apresentado: no fundo, eles nem precisavam ir a Londres.

Ainda sim, “Uma Noite no Museu 3” é aquela diversão garantida para toda a família nas férias, além de ter na sequência da montagem de “Camelot” em West End um dos melhores momentos dos três filmes, com uma aparição-surpresa de um astro dos palcos e da telona.

E seu final somado à mensagem de que “a magia nunca termina”, em homenagem a Robin e Mickey, seria a melhor última impressão que a franquia poderia deixar.

 

Veja também