NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 15 de junho de 2021

para raios predios bh

 

 

O prefeito Marcio Lacerda (PSB) vetou a Proposição de Lei 15/15 que obriga proprietários de prédios públicos e privados de Belo Horizonte a instalar para-raios. A ideia era que parques, praças, parques de diversão, circos, campos de futebol, quadras de esportes, jardins botânicos e o jardim zoológico da capital tivessem, obrigatoriamente, sistema de proteção contra descargas atmosféricas (SPDA). 

A proposição determina que edifícios com mais de quatro pavimentos tenham equipamentos de proteção aos raios. Em janeiro deste ano, a Cemig alertou que o período chuvoso em Minas teria grande incidência de raios. De acordo com a companhia de energia elétrica, o estado é um dos locais que mais registram a ocorrência de descargas por ano. 

Atualmente, o estado tem uma média anual de 1,1 milhão de descargas atmosféricas. Além disso, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), entre 2000 e 2013, 130 pessoas morreram atingidas por raios em Minas. O estado perde apenas para São Paulo no número de vítimas. Na temporada 2014/2015, três pessoas morreram atingidas por descargas elétricas em Minas. Os casos foram nas cidades de Santo Antônio do Monte e Esmeraldas. 

No veto, o prefeito argumentou que a instalação obrigatória do equipamento geraria aumento de despesas para a administração municipal, sendo a prefeitura obrigada a equipar prédios públicos e ainda fiscalizar as propriedades privadas sobre a adequação à lei. Assim, vetou todos os artigos da proposição.