Violência cresce ano a ano e vira um fenômeno sem freio em Minas

23/03/2015 | Minas Gerais

numeros violencia minas

 

 

Nos últimos cinco anos, o número de pessoas no sistema prisional de Minas Gerais aumentou 43{4f38b4b7d8b4b299132941acfb1d57d271347fbd28c4ac4a2917fcb5fee07f0b} – de 37,7 mil presos para 54 mil. Ao mesmo tempo em que se prendeu mais, se investiu mais em policiamento nas ruas.

De 2003 para 2014, o efetivo da Polícia Militar (PM) passou de 37 mil para 45 mil e o orçamento da corporação teve crescimento de peso (de R$ 269,1 milhões, no ano de 2012, para R$ 489,8 milhões em 2013; no ano passado, a previsão era de R$ 4 bilhões). Foram períodos em que a economia ainda se mantinha equilibrada no país, e o emprego, em alta. Mas nada disso é suficiente para reduzir a criminalidade no Estado.

O índice de crimes com uso de violência, como roubo e homicídio, saltou 64,5{4f38b4b7d8b4b299132941acfb1d57d271347fbd28c4ac4a2917fcb5fee07f0b} (de 57,5 mil em 2010 para 94,7 mil de janeiro a novembro do ano passado), segundo dados da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) – ainda não foi divulgado o balanço completo de 2014. Isso significa que, a cada hora, ao menos 11 pessoas são vítimas desse tipo de ocorrência em Minas, uma média de 283 por dia.

O roubo é o mais frequente (88{4f38b4b7d8b4b299132941acfb1d57d271347fbd28c4ac4a2917fcb5fee07f0b} do total de crimes violentos) e foi o que teve o maior aumento no período (77{4f38b4b7d8b4b299132941acfb1d57d271347fbd28c4ac4a2917fcb5fee07f0b}), de 47,3 mil para 83,8 mil – média de dez a cada hora.

Veja também