Voz de Saudade: Uma Homenagem a Nycia D`Áuria

Foto: Luiz Mascarenhas

Prof. Luiz Mascarenhas*

E Itaúna -mais uma vez- se empobrece no cenário artístico e cultural. Ao cair da tarde, já em meio ao crepúsculo, depositamos no Cemitério São José ( o cemitério central) Nycia d’Áuria. A nossa eterna Dama da Música! Nycia d’Áuria….Grande mulher. Grande mãe. Grande artista das barrancas de Sant’ana…Abraçado a um velho amigo, entre lágrimas e difusas emoções, viajamos em nossas memórias comuns e na História de nossa cidade. História da Música Itaunense.

Quantas missas, procissões, solenidades, Semanas Santas, Festa da Padroeira que ela não esteve ali, presente a tirar melodiosos e harmônicos sons do órgão da veneranda Igreja Matriz de Sant’ana e a comandar o vetusto Côro João XXIII. Ela fez parte da minha História; foram 11 anos tocando nas formaturas da Universidade de Itaúna. Ou seja, 22 formaturas finalizadas com o eterno “Amigos para sempre’! Quantas “Ave Marias” de Gounod entoei com ela ao órgão para as noivas emocionadas subirem pela nave da Matriz! Foram muitas e muitas bodas que fizemos juntos…Itaúna, Mateus Leme, Itatiaiuçu, Divinópolis e Beagá…Quantas noivas – cheias de sonhos e com os olhos brilhando de esperanças – nós não atendemos e ajudamos a casar…

Os ensaios em sua casa, eram uma história a parte! Sempre um prato gostoso, uma carne deliciosa, uma massa, tudo preparado com muito esmero e carinho…O vinho, eu levava. Lá vai a Nycia d’Áuria com um pedaço de nossas histórias – eu, Pe. Rodrigo Botelho, João César com seu vilolino, Marcinho com sua flauta transversal…Ela sempre alegre, com seu gênio esparramado….

Hoje o piano se calou e chorou silêncio pela suas teclas…Ah, Itaúna empobrecida! Lá se foi a dona Nycia: e subiu cantando….E ali, à beira túmulo, mirando o Morro do Bonfim, cantei o nosso “Amigos para sempre!”- voz embargada e apertada na garganta. Para sempre mesmo….Tínhamos uma grande sintonia….Alcei a vista e contemplei o túmulo da Dunga…Ahhh, hoje tem cantoria no Céu! Beijo Nycia!

Prepara o ensaio que um dia vou aí – cantar com vocês novamente!

 

**Bacharel em Direito / Licenciado em História pela UNIVERSIDADE DE ITAÚNA

  Historiador/ Escritor/ Membro Fundador da ACADEMIA ITAUNENSE DE LETRAS/

Autor de “Crônicas Barranqueiras” e coautor de “Essências”, “Olhares Múltiplos” e

 “O que a vida quer da gente é coragem”/

Diretor da E.E. “Prof. Gilka Drumond de Faria”

Cidadão Honorário de Itaúna

 

 

%d blogueiros gostam disto:
WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux